Categoria: Piracicaba
06/09/2016

Oxitec e Prefeitura de Piracicaba iniciam soltura do Aedes do Bem™! em dez bairros da região central

A Oxitec e a Prefeitura de Piracicaba iniciam nesta terça-feira (06/09) a soltura do Aedes do Bem™! em dez bairros de Piracicaba. Com o começo da liberação no Centro, Cidade Alta, Cidade Jardim, Clube de Campo, Jardim Monumento, Nova Piracicaba, Nhô Quim, Parque da Rua do Porto, São Dimas e Vila Rezende, a tecnologia da Oxitec passa a contemplar os 11 bairros que integram a expansão do projeto Aedes do Bem™! na região central de Piracicaba.

“O bairro São Judas já está recebendo o Aedes do Bem™! desde julho. Com esses dez novos bairros, estamos ajudando a proteger a saúde de mais de 60 mil pessoas que moram nessas regiões de forma inovadora, amiga do ambiente e sustentável. Sem falar em outras 5 mil pessoas que vivem no CECAP/Eldorado, onde o Projeto Aedes do Bem™! já está em seu segundo ano. Tenho certeza que o trabalho realizado já está fazendo de Piracicaba uma referência para o Brasil e o mundo no combate à dengue, Zika e chikungunya.”, afirma Gabriel Ferrato, prefeito de Piracicaba.

“A crise de dengue, Zika e chikungunya no Brasil é grave e acreditamos que o uso do Aedes do Bem™! irá contribuir significativamente no combate a esse problema. Em um período de três a seis meses, esperamos ter os primeiros resultados do uso do Aedes do Bem™ nesses bairros”, afirma Glen Slade, diretor da Oxitec do Brasil.

Engajamento Público

A liberação do Aedes do Bem™! nos dez bairros da região central começa após mais de 13 semanas de engajamento público em que a Oxitec e a Secretaria de Saúde explicaram à população de Piracicaba o que é e como age o Aedes do Bem™!. O engajamento conta ainda com uma campanha de mídia em jornais, rádios, outdoors, busdoors e um quiosque no Shopping Piracicaba.  “Explicamos também por que o Aedes do Bem™! é seguro e que já foi aprovado para uso em todo Brasil”, afirma Guilherme Trivellato, gerente do Projeto Aedes do Bem™! em Piracicaba.

O Aedes do Bem™! é um mosquito macho, incapaz de picar e transmitir doenças. Quem pica é a fêmea, que precisa do sangue para maturar os ovos”, completa Trivellato.  “É fundamental lembrar que o Aedes do Bem™! não trabalha sozinho. A população tem de continuar a fazer sua parte, eliminando criadouros e seguindo as orientações dos agentes de saúde da Prefeitura para evitar a proliferação do Aedes aegypti”, afirma Pedro Mello, secretário de Saúde de Piracicaba.

 

Mais informações sobre o Aedes do Bem™!, você encontra no portal Aedes do Bem™!.

Você também pode assistir ao vídeo institucional sobre como é produzido o Aedes do Bem™! aqui.