Jacobina, Bahia

No bairro de Pedra Branca, o tratamento com Aedes do Bem™! reduziu em 92% a população do Aedes aegypti selvagem

O município de Jacobina possui cerca de 85 mil habitantes e fica na região centro-norte do estado da Bahia. Em 2012 a cidade registrou mais de 1.800 casos de dengue – no ano seguinte, os mosquitos geneticamente modificados começaram a ser liberados no bairro de Pedra Branca, reduzindo em 92% a quantidade de Aedes aegypti selvagens no local. Em Jacobina, foi firmada uma parceria entre a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) e a Moscamed, com o apoio técnico da Oxitec. Em junho de 2013, o Aedes do Bem™! começou a ser liberado no local.

92%

de redução da população de Aedes aegypti selvagem

Bairro de Pedra Branca

Período do projeto: junho de 2013 a setembro 2015

Em meados de 2013, Pedra Branca apresentava um alto índice de casos de dengue, impulsionado por uma grande população de Aedes aegypti selvagem. Localizado no lado norte da cidade, o bairro tinha então 1.144 moradores espalhados por 23 hectares. Para realizar o projeto em Jacobina, os Aedes do Bem™! foram trazidos de Juazeiro na fase de pupa. Uma unidade de eclosão do Aedes do Bem™! foi estabelecida em Jacobina e serviu também de central de logística. Iniciada em junho de 2013, as liberações do Aedes do Bem™! mostraram resultado ainda nesse ano, diminuindo significativamente a população selvagem de Aedes aegypti. O número de mosquitos transmissores da dengue permaneceu baixo, mesmo com a área tratada sendo pequena e suscetível à migração de mosquitos selvagens vindos de outras regiões não tratadas. Ao fim do projeto, a redução do Aedes aegypti chegou a 92%.